Eventos Paulo Bastos - Mestrado

2017-05-04 – Cavaquinho Português no Prémio Frederico de Freitas da Universidade de Aveiro – Prova 16:20H

O Dia 4 de Maio foi um dia histórico, um dos marcos importantes do meu mestrado em Cavaquinho Português Performance.
Foi uma oportunidade de mostrar o cavaquinho Português (nos seus diferentes modelos) a tocar lado a lado com instrumentos com séculos de tradição na musica escrita dita erudita através da Participação no Prémio Frederico de Freitas das Universidade de Aveiro.
O Prémio de Interpretação Frederico de Freitas/Universidade de Aveiro:

Destina-se exclusivamente aos alunos do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro que se encontrem a frequentar a Licenciatura, Mestrado em Música ou Mestrado em Ensino de Música.
O Prémio de Interpretação é aberto a todos instrumentistas e cantores sem limite de idade.

O repertório para o prémio consiste em:

  1. Uma obra a solo ou uma obra com acompanhamento de piano;
  2. Uma obra obrigatória escrita especificamente para o Prémio pela classe de composição da Universidade de Aveiro;
  3. Um Concerto ou obra concertante.

 

Na prova do dia 04 de Maio às 16:20H em que participei toquei:
  1. Primeiro Andamento do Concerto de Vivaldi em Ré Maior
    Tocada no modelo Urbano – Réplica de António dos Santos
    Acompanhada pelo trio de cordas: Emiliana Silva – Violino, Leandra Morais – Viola, António Cardoso – Violoncelo
  2. Peça Contemporânea Obrigatória escrita especificamente para o prémio
    Tocada no modelo Rural (também designado por modelo Minhoto)
  3. Sonata completa em Ré Maior de Gervásio
    Tocada no Cavaquinho modelo Urbano replica de Joaquim da Cunha Melo
    Acompanhado pelo Violoncelo de António Cardoso

 

Sendo um dos meus objectivos promover e divulgar o cavaquinho português no mundo como
instrumento solista nos diversos meios artísticos, foi logo um dos objectivos do meu mestrado participar em diferentes tipos de eventos públicos que pudessem potenciar essa divulgação tais como: congressos, conferências, festivais, concursos e/ou outros do género.

A participação no Prémio Frederico de Freitas foi por isto desde logo um objectivo do meu mestrado, e uma oportunidade para proporcionar uma afirmação pública do cavaquinho português no meio académico. Tocando peças de grau de dificuldade de nível superior e elevada exigência técnica e interpretativa, num concurso ao lado de outros instrumentos com séculos de tradição e repertório de tradição escrita.
Dado que o meu mestrado se foca no cavaquinho como instrumento solista, o contexto especifico deste prémio fez ainda mais sentido, uma vez que incentiva e promove os instrumentos na performance como solistas.

O meu grande agradecimento ao meu professor Pedro Caldeira Cabral, por toda a ajuda e incentivo, e à Emiliana Silva, Leandra Morais e António Cardoso por me acompanharem, permitindo assim a realização desta aventura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *